Exportações – janeiro a setembro2020        &nb..." />

BLOG - COSIBRA

Sisal Brasil - Informativo Setembro 2020

 Exportações – janeiro a setembro2020                                          

As exportações brasileiras do complexo sisal no período de janeiro a setembro de 2020 totalizaram 44,4 mil t. (2,8 % menores que as 45,6 mil toneladas negociadas em igual período de 2019). O valor FOB total foi de US$ 59,9 milhões 10,9 % inferiores aos US$ 67,2 milhões de idêntico período em 2019. Os preços médios FOB por tonelada foram menores cerca de 8%, emdólar.
Sisal Brasil - Exportações - Complexo
As fibras beneficiadas foram responsáveis por 58% do total em volume exportado e 48% do total em dólar. Houve redução no volume e no preço US$ FOB t. Foram exportadas 25,9 mil toneladas de janeiro a setembro/2020 10,1 % inferiores às 28,8 mil toneladas de igual período em 2019. Na média o preço em US$ por tonelada foi 8,8 % inferior à de período similar no anopassado.
Os fios agrícolas (MCM 530890.00) apresentaram redução no volume e no preço US$ FOB t. Foram exportadas 4,3 mil toneladas de janeiro a setembro de 2020 3,7 % menores que as 4,5 mil toneladas de igual período do ano passado. O preço médio FOB US$ tonelada (US$ 1,34 Kfoi 17,3 % melhor que o de idêntico período de2019.
Os cordéis para atadeiras ou enfardadeiras (MCM 56072100), representaram 29% e 31% dos totais físico e financeiro, respectivamente. Houve aumento no volume exportado e redução no preço US$ FOB t. Foram vendidas 12,9 mil t. - 19,2 % superiores as 10,8 mil t em igual período de 2019. O preço médio FOB US$ por tonelada foi 7,4% menor que o de período análogo do anoanterior.
O tapete exportado pela MCM 57050000 (tapetes e revestimentos para pisos), teve aumento no volume e diminuição no preço médio. Foram exportadas 175,2 toneladas - 32% superiores as 150 toneladas vendidas de janeiro a setembro de 2019. O preço médio FOB US$ por tonelada foi 7,6 % inferior ao observado em igual período do ano atrasado.

As exportações brasileira do complexo sisal em 2019 (janeiro/dezembro) foram da ordem de 62,7 mil t – 21% maiores que as 49,4 mil t de 2018 (recorde histórico negativo). Pode-seestimar, a partir de extrapolação estatística, ceteris paribus, que as vendas brasileiras de sisal para outros paises em 2020 serão inferiores as de 2019.
As exportações brasileira de fibra beneficiada de sisal em 2019 (janeiro/dezembro) foram da ordem de 36.1 mil t –22 % maiores que as 29,5 mil t de 2018. O recorde históric o negativo foi em 2017 : 23,2 mil t.
 
Preços aoprodutor                                                                           
O preço pago ao produtor em setembro 2020 foi de R$ 3,57 kg T2 BA, na faixa que vem sendo praticado desde janeiro 2020. Em termo reais, deflacionado pelo IPCA em relação a 2007 (começo da série de dados da Conab), ele é inferior ao observado em 2015, quando alcançou recorde. Em dólares, é o menor nos últimos seteanos.
O preço mínimo foi reajustado pelo Governo Federal em junho de 2020, passando para R$ 2,55 kg até junho 2021 5% superior ao da safra passada (R$ 2,42), mas ainda inferior ao vigente em 2018, em termos nominais e reais. Em dólares é o menor desde2007.
Informativo Sisal Brasil setembro 2020 – Publicação trimestral da INConsult - Elaboração: Ivo Naves - economista agrícola, msc agronegócios, técnico da Conab (mai/1976 – mai/2017) e membro da Câmara Setorial de Fibras Naturais do Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária – Mapa, representando a Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (APAEB).
 

Veja também


Desenvolvimento de tecidos de sisal para utilização em compósitos poliméricos


Cosibra lança livro comemorativo escrito por Gonzaga Rodrigues


Sisal Brasil – Informativo julho 2020


Sisal Brasil - Informativo Setembro 2020