Sisal Brasil

BLOG - COSIBRA

Sisal Brasil – Informativo Dezembro 2020

 Sisal Brasil – Informativo dezembro2020*

Exportações                                                                                                                                          
 
Complexo
As exportações brasileiras do complexo sisal em 2020 totalizaram 59,4 mil toneladas, 2,4 % superiores às 57,9 mil toneladas realizadas em 2019. O aumento de 18,6% nos fios agrícolas
bailer twine – foram determinantes para tal resultado uma vez que as exportações de fibras beneficiadas diminuíram em 4,7%.
 
 
 
 
 
As divisas obtidas foram de US$ 78 milhões, que são 8,6 % inferiores aos US$ 85,3 milhões ganhos em 2019. Os preços de exportação por tonelada foram menores, em dólar, para todos os produtos do complexo. Em reais, aludidas cifras representam R$ 409 milhõesem


2020 contra R$ 342 milhões de 2019. Uma diferença de R$ 67 milhões a mais em receitas em 2020, em face ao câmbio de conversão do dólar.
Fibras – NCM 5305.00.90
 
As exportações de fibras beneficiadas foram de 34,4 mil toneladas em 2020, 4,7% menores que as 36,1 mil toneladas vendidas em 2019. O preço médio anual de US$ 1.091,00 por tonelada foi 10,3% inferior aos US$ 1.217,25 por tonelada das transações de 2019.
Observa-se que as vendas em 2020 para a China foram menores em de 1% e para Portugal cresceram 25% em relação às realizadas em 2019. Indonésia comprou 56% a menos e as Filipinas, que em 2019 importou 663 toneladas, não realizou nenhuma compra em 2020.Ano que o porto de Salvador (BA) embarcou 99,999% das exportações brasileiras de fibras desisal.
 
 
Fios Agrícolas – Bailer Twine – NCM 5607.21.00
 
 
As exportações de fios agrícolas bailer twine - foram de 18,2 mil toneladas em 2020,18,6% acima das 15,3 mil toneladas vendidas em 2019. O preço médio anual de US$ 1.551,40 por tonelada foi 11,9% inferior aos US$ 1.760,31 por tonelada das transações de 2019.
Abaixo as exportações por países mais significativos. Observa-se que as vendas em 2020 para os EUA, maior comprador, teve aumento de 14,1% e para Portugal cresceram 88% em relação realizadas em 2019. A França comprou 91% a menos que em 2019.O porto de Salvador foi responsável pelo embarque de 95% de tais exportações.
 
 O valor de exportação, FOB US$ tonelada, vem caindo desde 2015, quando alcançou recorde para todos os tipos de produtos derivados de sisal exportados.  Neste mesmo período observa-se desvalorização do real frente aodólar.


PreçosInternos                                                                                                                                    
 
 
O preço pago ao produtor, tipo 2, na Bahia, apresentou em dezembro 2020, em termos nominais, o valor recorde de R$ 3,85 kg, 12% acima dos R$ 3,44 kg de janeiro 2020.
Em dólar situa-se abaixo dos picos observados em 2015 e 2018. Corrigidos pela inflação, tendo como base 2007, está abaixo dos recordes observados no citados anos.
 
 
No gráfico anterior tem-se estudo comparativo entre o valor da cesta básica em Salvador BA e o preço pago ao produtor por quilo de sisal. Esta relação de troca demonstra quantos quilos de sisal são necessários vender para se comprar uma cesta básica, em dado momento. Em dezembro de 2020 o produtor precisa vender 125 quilos de sisal para comprar uma cesta básica, em números redondos.
Aludida relação vairou ao longo do tempo. Em julho de 2007, ponto inicial da série de dados do estudo, eram necessários 162 quilos de sisal para comprar uma cesta básica. Em 2015 comavendade100kgsdesisalcomprava-seumacestabásica–recordefavorávelaosisal. Em 2010 a relação foi inversa, eram necessários vender 275quilos.
ProduçãoMundial                                                                                                                               
 
A produção mundial de sisal em 2019 (último dado disponível) foi estimada em 206,5 mil toneladas, segundo a FAO. Volume 3,5% superior ao produzido em 2018, em face aos aumentos observados no Brasil (pelo segundo ano consecutivo depois do recorde negativo de 2017) e no México, que retoma aos patamares de produção de 12 mil t./ano. A produção brasileira representa 42%da mundial. Os demais paises mantêm suas produções estabilizadas.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ProduçãoBrasil                                                                                                                                   
 
A produção brasileira de sisal, base fibra beneficiada, em 2020, pode ser estimada de 81 84 mil toneladas, levemente superior em relação a safra passada, pela metodologia de extrapolação estatística dos dados de exportação, implantada pela Conab no ano2000.
No gráfico a seguir observa-se queas previsões da FAO e do IBGE, outras fontes informativas, estão convergindo para o número apurado através desta metodologia e aceito pelos agentes da cadeia por espelhar a percepção local.
 
 
 
Dados do IBGE, de 2019, mostram que são 49 municípios na Bahia que plantam sisal. Campo Formoso lidera ranking com 29,3% da área total e uma plantação de 27,5 mil hectares. Em segundo vem Santaluz (13,5% - 12,7 mil hectares) e logo após Conceição do Coité (10,9% - 10,2 mil hectares). O rendimento médio é de 875 kg/ha. Araci com 1,300 kg/ha e Teofilândia com 1,200 kg/ha apresentam os maiores rendimentos, como pode ser visualizado na tabela a seguir apresentada.
 
 
 
*SisalBrasil-Informativo2020PublicaçãotrimestraldaINConsult. Contato:(61)9974.0147ivo.navesbsb@gmail.
 

Veja também


Cosibra lança livro comemorativo escrito por Gonzaga Rodrigues


Sisal Brasil – Informativo julho 2020


Sisal Brasil - Informativo Setembro 2020


Sisal Brasil – Informativo Dezembro 2020